domingo, 6 de dezembro de 2009

Barracão de zinco

video


Luiz Antonio e Oldemar Magalhães

Ai barracão
Pendurado no morro
Vim pedindo socorro
A cidade aos seus pés
Ai barracão
Tua vida eu escuto
Não te esqueço um minuto
Hoje sei quem tu és
Barracão de zinco
Tradição do meu país
Barracão de zinco
Pobre é tão infeliz
Ai barracão
Pendurado no morro
Vim pedindo socorro
A cidade aos seus pés
Ai barracão
Tua vida eu escuto
Não te esqueço um minuto
Hoje sei quem tu és
Barracão de zinco
Tradição do meu país
Barracão de zinco
Pobre é tão infeliz
Ai barracão
Pendurado no morro
Vim pedindo socorro
A cidade aos seus pés
Ai barracão
Tua vida eu escuto
Não te esqueço um minuto
Hoje sei quem tu és
Barracão de zinco
Tradição do meu país
Barracão de zinco

Um comentário:

  1. Olá,

    Adorei o poema Barracão de Zinco.
    Abraços, Fernanda pautajornalistica.blogspot.com

    ResponderExcluir